Data: 17 de novembro de 2011



Os autistas não percebem o significado que as coisas têm e os esquizofrênicos atribuem a estas muito mais significado do que têm, mas as outras pessoas não estão em torno do centro desse espectro. Muito a contragosto, a ciência aprendeu que o mundo está cheio de fenômenos que envolvem probabilidades, acaso – em especial, para a física quântica tudo é probabilidade. No entanto, a mente humana tem horror ao acaso, à falta de sentido, e em atividades que requerem a percepção de fenômenos aleatórios chimpanzés, pombos e até ratos se saem melhor que seres humanos porque não se dão ao trabalho de procurar sentido onde não existe. Assim, todos nós temos um toque de esquizofrenia!


Voltar